Cultura & Civilização= Poder

Religião, civilização, economia, cultura vários elos a mesma corrente da mesma prisão.

Sabes se és (segundo a filosofia) um sere de cultura sedentária ou de cultura nómada?

A cultura foi introduzida pelas classes dominantes, que necessitavam de educar o povo para trabalhar. Trabalhar para construir a sua própria prisão, a Civilização.

“O elemento “espiritualista” deixa de ser o pai totalitário do termo e, cada vez mais se introduzam elementos do quotidiano e do mundo “material”. Ao longo do Oitocentos a cultura deixa de ser pensada como exclusivo campo de manifestação do espírito/ GEIST e passa também a olhada como território de circuitos produtivos e campos de mercado, espaços de fabricação/distribuição de objetos e aglomerado de instituições ditadoras ou pressionadoras de padrões/normas culturais, isto é, formas de estar e ser. Tudo isto acompanha o aparecimento das modernas “Ciências do Homem” uma interrelação que não permite qualquer isolamento particular. O plano cultural surge, então, como um global intelectual/existencial – “uma cultura é a soma total funcional e integrada das atividades não instintivas das existências humanas”

Muitas mudanças socias têm havido durante milénios. Mas sem duvida que os ultimos séculos têm sido dirigidos para longe da natureza e do ético para se aproximar do totalitarismo absoluto ou democrático. Somos educados à gerações numa ou outra faixa mas sempre no mesma estrada, o caminho da aceitação cultural da hierarquia. Neste documento (abaixo)descreve-se como tudo aconteceu para nós em Portugal, principalmente no sec XVIII.

“a aparição do termo civilização, que designa um processo, aparece na história das ideias, quase ao mesmo tempo que a noção de progresso. Civilização e progresso são termos destinados a estabelecer as relações mais estreitas…não espanta que depois de se haver imposto pela sua virtude de síntese, este termo não tenha tardado a fazer-se objeto de reflexões analíticas: desde o final do sec XVIII, inumeráveis escritos esforçam-se por discriminar as condições e os constituintes – materiais e morais – da civilização”

A Lógica do Cultural – História da cultura

Anúncios
Esta entrada foi publicada em LIBERALISMO E DEMOCRACIA, PRIMITIVISMO com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s