Defender a epistemologia anarquista em face do racionalismo crítico.

Paul Feyerabend: Um anarquista na ciência

Depois da guerra, Paul teve uma dupla carreira de físico e de homem de teatro em Veimar e depois Viena. Depois de ter recusado ser assistente de Bertolt Brecht ( “o mais grave erro da minha vida” diz ele hoje) orientou-se para a filosofia das ciências.

Apaixonado e provocador, este defensor de um saber libertário- grau zero de metodologia pluralista- insurge-se contra o dogmatismo dissimulado dos epistemólogos clássicos, “estes funcionários do pensamento”, e renova, com uma saudável veemência e um humor dadaísta, o debate sobre o mito da razão. Afirma: “ Pareceu-me indispensável defender a epistemologia anarquista em face do racionalismo crítico.

Da alma ao eu

Advertisements
Esta entrada foi publicada em ANARQUISMO, CIÊNCIA ?, Gulbenkian com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s